Revista Rio de Deus 1ªED/PG2/2017 | O incuravel coração ferido





Houve um tempo na vida de Jeremias que ele pensou estar sozinho, em uma terra estranha onde fora exilado, cercado por inimigos e perseguido por ser um profeta do Senhor, até por sua própria família (Jr 12.6). Os profetas nos dão exemplo de como é duro o abandono e a solidão, e como é as vezes difícil o convívio com a família, com os da própria casa. As atitudes das pessoas podem, no coração, abrir feridas que parecem ser incuráveis mas por mais dolorido que possa ser há uma solução.

"Por que dura a minha dor continuamente, e a minha ferida me dói, não admite cura? Serias tu para mim como ilusório ribeiro e como águas inconstantes?" Jeremias 15.18 

Se formos como Davi, se nossas lágrimas são o nosso alimento, sobre nós prevalece uma dúvida constante: onde está Deus? (Sl 42.2) Como Deus pode me curar se ele é invisível? A questão não é ver, é sentir. Porque sentimos tanto a dor e não sentimos a Deus que nos sara? Se nossa sede é o cálice da dor, temos uma ferida incurável, pois quem se apega com as suas dores nunca será sarado. Porém a dor que cura é amiga do remédio certo que é amigo de Deus. Se você parar pra perceber, Deus nunca nos abandona, mas nós abandonamos a Deus. "Onde está Deus?" não é a pergunta que devemos fazer, mas sim, aonde nós estamos, será que tão longe de Deus? 

Porque nos afastamos tanto de Deus? Será que temos medo de ter a força de pedir perdão, ou medo de pedir ajuda, talvez medo de ser sarado, ou medo da dor que cura? Se sentimos medo é porque queremos ainda ser o centro de tudo: "minha dor, minhas razões, meu momento, minha maneira". O medo nos faz ser o centro da nossa própria vida, mas a coragem nos ajuda a tomar importantes decisões. Ter coragem para escolher o outro e não o "eu", ter coragem de se humilhar e ser humilde, ter coragem de sentir o remédio de Deus sarando e libertando, ter coragem de viver uma nova vida.

O coração só é incurável para quem não admite cura para suas feridas. Jeremias descobriu que somente Deus poderia ser seu amigo nas horas inconsoláveis de sofrimento, pois não há lágrimas que o Senhor não possa enxugar e nem ferida que Ele não possa sarar. Se seu coração está ferido, aproxime-se de Deus, conte para ele todas as suas dores, você terá consolo e força para tomar decisões. Não deixe o medo e a dor dominar, tenha a ousadia de procurar a cura, a fonte está em Deus. Ele sempre será como um ribeiro verdadeiro e como águas que nunca cessam de sarar.



20 de dezembro de 2016
G.F. da Silva