Se nao fosse a solidao...





Deixei a minha amada sozinha
Eu te defenderia da dor
das chamas te guardaria 
até nas trevas te buscaria 
mas te deixei só

Queria que o tempo voltasse
Você me faria uma pergunta qualquer
E eu te responderia prontamente
Voltaríamos ao nosso quarto

A culpa foi minha
-tragam-me o juiz e a espada
por ti morreria
e voltaria para ti
mesmo que mudassem
a fechadura da morte

Mas fiquei só, eu, eu...
Você ficou só, porquê você...
Nós ficamos sós
Se não fosse a solidão...

Vamos dormir
sinto o perfume da festa
ao fechar os olhos
cairemos no profundo sono
Lá brindaremos a felicidade
como no princípio de tudo



Autor: Gabriel Francisco da Silva Bezerra
27 de dezembro de 2017