MINUTO APOSTOLICO: No Principio





Em Gênesis 1.1a, está escrito: "No princípio". Viva baseado "no principio". Viver baseado "no princípio" é viver fundamentado no príncipe do princípio, isto é, na Palavra. Em João 1.1a Diz, "No princípio era a Palavra", em Colossenses 1.18 diz: "E ele é a cabeça do corpo da igreja; é o princípio"  Apocalipse 3.14b diz, "Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus." "No princípio" é uma expressão que significa "o Filho na Casa" . Então podemos concluir que o Filho é Cristo. Posterior a criação humana podemos dizer: O Filho está na Casa: Cristo está em nós. E mesmo que ele não esteja, mesmo que você seja o filho pródigo, hoje é o dia de viver no principio, hoje é o dia de se levantar e voltar para a casa do Pai. Viver "no princípio" é viver no impulso da ação. Viva de ação e não de reação. Quem age é proativo, quem reage é previsível. Seja proativo, viva no impulso da ação, viva atitudes, pois viver é agir. Viver "no princípio" é viver no impulso da razão. Cristo é o cabeça da Igreja e do Homem (Ef 5.23, 1 Co 11.3), Viva baseado na razão, no raciocínio, no pensar, pois a razão é o equilíbrio da ação. O culto que Deus quer de nós, é o culto racional, com entendimento (Rm 12.1). Viver "no princípio" é viver princípios: o princípio da Sabedoria. A Sabedoria é como um quadro preto e branco. Ter sabedoria não é sinônimo de ter respostas, é ter perguntas também. A Sabedoria deve andar de mãos dadas com a compreensão. Saber ouvir é compreender, compreensão é a face equilibrada da sabedoria. Pra que serve o céu de sabedoria sem a compreensão? Caso contrário o céu será só seu, o céu de solidão. Devemos ser sábios ao ponto de compreendermos o outro, pois essa tolerância só produzirá o aperfeiçoamento mútuo. O principio da revelação é o esclarecimento dado por Deus de tudo que você necessita saber. Se você tem dúvidas, peça a revelação dada pelo professor Espírito Santo. O último princípio é o princípio das dores. O maior símbolo deste princípio é a cruz. Não há cruz nas nossas costas mas havia uma nas costas de Jesus. Ele levou a cruz mais pesada. A nossa cruz representa a nossa aflição passada ou presente, e acima de tudo a nossa mensagem evangélica, por mais que a sua cruz pareca pesada, ela ainda é uma cruz suave e leve diante do sofrimento e martírio de Cristo. Viva "no princípio", com certeza assim chegaremos à casa do Pai. 



G.F. da S. B./02.02.2018