A REDENÇÃO DA MULHER




A mulher em Cristo é livre para exercer equilibradamente sua liberdade mas ainda, como todos, possui uma independência dependente. Independente porque ela é livre para ser um ser à parte; dependente porque, de qualquer forma, todos somos servos uns dos outros, sem distinção de raça ou sexo; mas também sem distinção de raça, regime ou sexo, somos todos iguais:

Gálatas 3:28 "Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus."

A mulher primeiramente foi criada do lado (costela) do homem, esta é a criação da mulher a partir do homem da terra, acompanhe:

Gênesis 2:22 "E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou (edificou) uma mulher: e trouxe-a a Adão."

Isto aconteceu no primeiro dia, como está escrito: "no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus [Primeiro dia], (...) formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra (...), da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou (edificou) uma mulher: e trouxe-a a Adão" (Gn 2.4, 7, 22).

Desta base, se conclui que a primeira mulher estava ligada ao homem por uma relação de dependência,  relação esta que serve de exemplo, na Escritura, para exemplificar ou alegorizar a dependência e servilidade histórica da mulher para com o seu marido, assim como a Igreja para com Cristo.

Romanos 7:2 "Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido."

A mulher é dominada pelo homem por conta do pecado humano:

Gênesis 3:16 "E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor terás filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará."

O terceiro dia da criação é tipo do terceiro dia da ressurreição de Cristo, isto, porque três em hebraico, significa "guimel", que por sua vez, significa "levante":

João 3:14 "E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o filho do homem seja levantado"
João 12:32 "E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim."

Em Cristo, com a libertação da humanidade da servidão do pecado, a obrigatoriedade da servidão da mulher foi também abolida. Hoje, a mulher serve por opção e livre escolha, assim como o homem. 

No sexto dia, o homem e a mulher, profeticamente é ou está sendo criado, à imagem e semelhança de Deus, pois a história da humanidade se resume em sete dias (Gn 1 e 2; ou setenta semanas, Dn 9.24), sendo que o sétimo dia é o descanso:

Hebreus 4: 9, 10 "Assim que resta ainda um descanso para o povo de Deus. Porque o que entrou em seu descanso, ele mesmo também repousou de suas obras, como Deus das suas."

Assim como a mulher serve o marido, o marido serve e cuida da sua mulher. A mulher não tem obrigação servil com o seu esposo, mas o seu serviço deve ser voluntário; da mesma forma, o homem serve a sua mulher, de livre vontade, assim como Cristo serve a igreja e lava (Jo 13.5) os seus pés:

Efésios 1:22
“e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu à igreja"


Toda a sujeição da mulher ao homem, na escritura, está baseado em Gênesis 3.16. Porém, toda a redenção da mulher em relação ao homem, está apoiado em Gênesis 1.26,27.

A glória do homem e da mulher é o SENHOR, e o homem e a mulher, são a glória de Deus:

Isaías 43:7 A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz.
Apocalipse 21:11 "E tinha a glória de Deus (...)"
Salmos 3:3 Mas tu, SENHOR, és um escudo para mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça.


Cabeça é "rosh". Pela cabeça, que é Cristo, forma criadas todas as coisas, pois ele é o príncipe dos príncipes, o sumo sacerdote estre os demais sacerdotes. Porém Cristo não é a unica cabeça, não é o único líder, mesmo sendo o maior líder da Igreja. Cristo não é o único "reshit" ou princípio, há outros princípios, assim como outros fundamentos, pois de fato a igreja foi edificada no fundamento dos apóstolos e profetas (Ef 2.20). Há primícias em Cristo (1 Co 15.23), primícias para Deus (Ap 14.4) e nós mesmos, em Cristo, fomos gerados como primícias ou "reshit":

Tiago 1:18 "Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias de suas criaturas."

A cabeça do homem é Cristo (1 Co 11.3). A cabeça da mulher é o homem, na perspectiva de Gênesis 3.16. Mas a mulher tem a sua própria cabeça, e o homem, da mesma forma, a sua. No plano redentor, em Cristo, a mulher é cabeça com o homem (Gn 1.26,27), assim como Cristo é cabeça com a igreja. Se o homem tem humildade de admitir esse fato, que admita, mas de forma alguma, algum homem ou mulher será admitido escravo de outrem, mas unicamente servos de Cristo (Ef 6.6):

1 Coríntios 7:23 "Fostes comprados por bom preço; não vos façais escravos dos homens."

O homem da terra foi criado primeiro, e posteriormente, sua mulher (Gn 2). Mas com a redenção, em Deus, homem e mulher são criados juntos (Gn 1.26,27) à semelhança do segundo homem dos céus (1 Co 15.47, 48), e por isso são iguais diante de Deus e de Cristo, pois para Deus não há acepção de pessoas, acepção, isto é, parcialidade ou favoritismo.

A mulher tem a sua glória, assim como a igreja, que é comparada a uma esposa (Ap 21.2) tem a sua própria glória, nos dois casos a glória é um só: Cristo.

O corpo da mulher é da mulher, quer seja casada ou solteira; o corpo do homem é do homem, quer seja casado ou solteiro. Leia 1 Co 7.4:

1 Coríntios 7:4 "A mulher não tem a autoridade sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também, da mesma maneira, o marido não tem a autoridade sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.

O corpo da mulher só é de autoridade ou domínio do homem por um breve momento, quando os dois, sendo casados, se unem, e tornam-se uma só carne, um corpo único por junção; mas somente e somente em um momento oportuno e especifico do relacionamento do casal, uma só carne quando as luzes se apagam. 

O corpo do homem é dado por Deus ao homem para administração do homem. O corpo da mulher, da mesma forma é dado a mulher para a administração dela. Isto é, em ambos os casos, o domínio da mordomia cristã do corpo humano. Julgue você mesmo, quem deve cuidar de tais assuntos como cortar as unhas, o cabelo, o banho diário, escovar os dentes, ir ao médico, e demais cuidados? Todos nós temos responsabilidades particulares referentes a nossa própria autoridade sobre o corpo, tanto homens como mulheres. Salvo um momento e contextos específicos do casamento, o corpo do homem é do homem, sob seu poder e autoridade, e o corpo da mulher é da mulher, sob seu poder e autoridade. Não cuide em examinar a Escritura sobre tal assunto; a verdade também está ao nosso redor, não só em Jerusalém mas até na Grécia (At 17.23). Na ótica de um judeu talvez seria inadmissível tal pensamento, mas somos gentios, sem compromisso com as tradições judaicas antigas ou neo-testamentarias, pois Deus é Senhor de todos os povos e compreende cada avanço ideológico. A vida de um homem ou mulher não deve ser dominado cegamente pela Bíblia. 

Que a Bíblia nos inspire e o Espirito Santo nos domine! Que assim seja!



Autor: Gabriel Francisco da Silva Bezerra
03 de Setembro de 2018